Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

28
Mai 06

                                                        

                                                                                                 

Vivo num prédio antigo                            

Desta Lisboa buliçosa,

Cosmopolita, vaidosa,

Sem alma nem coração.

Vivo no alto, perto do Céu

E sem saúde

Sem elevador

Cismo e cismo

Separada da vida

Por 56 degraus.

Um abismo.

Tenho 87 anos.

Há três sem liberdade

Há três sem sair.

Prisioneira sem culpa

Farto-me de chorar.

Quando assomo à janela,

Olho os autocarros

E penso nos sítios onde iria

Se pudesse andar.

Um cordel pendurado

Traz-me as notícias e o pão.

É triste a minha vida

É dolorosa a solidão.

São anos a fio, infindáveis.

Como companhia

Tenho a televisão

E Deus que me fala ao coração.

Resta-me ficar.

Escutar o silêncio,

E esperar, esperar ...

Pelo fim ... do dia.

 

 

 

 

 

publicado por aosabordapena às 19:11
sinto-me: Sinto-se incomodado

Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
As minhas visitas
counter customizable Exibir My Stats
mais sobre mim
pesquisar