Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

17
Fev 21

sacrario e s. bento.jpg

 

A Diocese de Bragança-Miranda venera S. Bento como seu padroeiro, bem como a Alemanha, tendo sido também designado pelo Papa S. Paulo VI patrono da Europa em 1964.
É venerado por católicos, bem como por ortodoxos, anglicanos e luteranos.
O calendário católico romano comemora-o a 11 de julho, data em que foram transladadas as suas relíquias para a Abadia de Saint-Benoît-sur- Loire, em França.
Morreu a 21 de março do ano 547, com 66 anos, na Abadia do Monte Cassino, em Itália, tendo pré-anunciado a alguns monges que iria morrer e seis dias antes mandado abrir a sua sepultura.
Foi canonizado em 1220 pelo Papa Honório III.
Homem de oração, silêncio e sacrifício, S. Bento teve um impacto muito importante no florescimento da vida monástica, mediante a adoção da Regra dos Mosteiros, conhecida como Regra de S. Bento, cujos aspetos fundamentais são o trabalho, o recolhimento, a caridade fraterna, a obediência, a humildade, a pobreza e o respeito pela liturgia.
S. Bento participou na fundação de muitos mosteiros sendo-lhe atribuída a organização das atividades da vida monástica.
A ordem de S. Bento ou Ordem dos Beneditinos é uma das maiores ordens monásticas do mundo que se mantem viva na atualidade, com presença em dezenas de países de todo o mundo tendo recebido esse nome em sua homenagem, bem como por seguir a organização por si proposta.
Em Portugal também foi e é grande a sua influência, sendo muito conhecidos o Mosteiro de S. Bento em Santo Tirso, o Mosteiro de Tibães em Braga que chegou a ser a “Casa Mãe” da congregação em Portugal e Brasil. O Mosteiro de Pedroso em Vila Nova de Gaia, o Santuário de S. Bento da Porta Aberta localizado na freguesia de Rio Caldo, em Terras de Bouro, distrito de Braga.
Na diocese e no ponto mais alto e sobranceiro à cidade de Bragança, (820 m de altitude), encontra-se uma estátua de S. Bento. Dá o nome a uma Unidade Pastoral, à Igreja de S. Bento que pertenceu ao antigo mosteiro de freiras beneditinas de Santa Escolástica, sendo fundado no sec. XVI, por ordem de D. Maria Teixeira, ocupando casas que lhe pertenciam. É ainda orago duma paróquia de Mirandela, de Meirinhos e de Castro de Avelãs.
Nesta última localidade, ainda se encontra o que resta dum mosteiro beneditino que desempenhou um papel fundamental no povoamento da região e na assistência a peregrinos a caminho de Santiago de Compostela, desde o séc. XII até finais do séc. XVI, tendo sido extinto em 1543 por Bula Papal de Paulo III.
É um dos monumentos mais simbólicos no Nordeste Transmontano que foi o berço duma influente comunidade monacal da região de Bragança.
Este sucinto e singelo resumo da vida de S. Bento tem como finalidade promover e intensificar a devoção a este Santo que tanto diz respeito à Diocese. Daí que a solenização da sua festa seja uma necessidade, sem prejuízo de outras atividades a desenvolver quando a situação sanitária o permitir, nomeadamente a realização dum tríduo, novena, conferência ou outras julgadas oportunas.
S. Bento rogai por nós e livrai-nos deste “veneno” que aflige a humanidade.
(Informação tirada da NET)

 

publicado por aosabordapena às 07:11

Fevereiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar