Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

26
Abr 10

 

Um dia de Abril

Após o dia da celebração,

Nada resta da festa,

Genuína e verdadeira,

Dos primeiros dias da revolução.

Paira no ar o artificial,

O ritual, a encenação.

No rosto "não há igualdade"

Mas muita desilusão.

No bolso, o salário emagrece

E o sonho, inúmeras vezes, adiado,

Dum posto de trabalho,

Desaparece.

Brumas de corrupção,

De compadrio e ganância,

Toldam o olhar e a razão.

E uma "raiva" incontida,

Impotente,

Invade o coração de muita gente.

publicado por aosabordapena às 21:11

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
As minhas visitas
counter customizable Exibir My Stats
mais sobre mim
pesquisar