Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

19
Fev 99

 

 

 

 (A Igreja do Redentor em Jerusalém)

 

Na revelação progressiva do seu nome, Deus manifesta-se como um Deus que salva. É através da sua experiência de salvação que o povo perceberá quem é o seu Deus. Assim, Deus surge como “Javé”, o Senhor. «O Senhor chamou-me desde o seio de minha mãe, desde o seio Ele pronunciou o meu nome» (Is 49, 1); a Abraão, Deus revela-se como “El Chadai” – Deus supremo; a Moisés revelou-se como “Eu sou aquele que sou” e promete ao povo “a libertação da opressão a que está sujeito pelos Egípcios” Ex 3,14 e 6, 2-6).

Deus vem ao encontro do seu povo para o salvar. Deus salvador é o nome de Deus.

O Verbo encarnado revela-se como um Filho e o seu nome é, para nós a expressão máxima do amor salvífico de Deus. “Por isso Deus O exaltou e lhe deu o Nome que está acima de todo o nome, para que, ao nome de Jesus tudo se prostre, nos céus, na terra e nos infernos e que toda a língua proclame que Jesus Cristo é SENHOR, para glória de Deus Pai” (Fil 2, 9-11). S. Paulo na sua 1ª. Carta aos Coríntios afirma “para nós não há mais que um só Deus, o Pai de Quem tudo procede e para Quem nós existimos: e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio do qual todas as coisas existem e nós igualmente existimos (1 Cor 8, 6).

Proclamada a divina soberania de Jesus, o seu reino é “como a semente depositada na Terra”, que “crescerá por seu próprio poder como o grão”.

Todos nós somos pois, chamados a participar deste Reino que está em crescimento até ao fim dos tempos.

Cabe-nos participar da vinha de Deus, sendo varas da videira que é Jesus, que produz frutos e não varas secas destinadas ao fogo.

O Senhor que está acima de tudo e de todos, nos dará a Sua graça para vencer todos os obstáculos que se colocarem à nossa frente.

O cristão de hoje, atento e perseverante, onde quer que viva, onde se movimente, tem obrigação de se manifestar pelo exemplo de vida e pelo testemunho da palavra, que é discípulo do Senhor que disse “Dei-vos o exemplo para que como Eu vos fiz façais vós também” (Jo 13,15).

Esta é a lei de vida e acção dos cristãos. É o “Sede Minhas Testemunhas” hoje, neste mundo onde impera a tibieza, o materialismo, o parecer mais que o ser, a ausência de solidariedade e um esquecimento do Senhor, que nos deu a vida, em detrimento de outros deuses ilusórios e passageiros.

Neste peregrinar para o Jubileu do ano 2000, soltemos as amarras com que o pecado nos aprisionou e preparemo-nos para a grande viagem, pois não sabemos a que horas ou em que dia o Senhor nos chamará a prestar contas das obras que tenhamos praticado ou omitido.

“Abriram-se livros e depois, um outro – O Livro da Vida. E os mortos foram julgados, conforme o que estava escrito nos livros, segundo as suas obras. E, aquele que não foi encontrado no Livro da Vida foi lançado no lago de fogo. Eu sou o Alfa e o Ómega, o princípio e o fim. Aquele que tiver sede, dar-lhe-ei a beber gratuitamente, da fonte da água da vida. Eu serei seu Deus e ele será Meu Filho. Quanto aos tíbios, aos infiéis, aos depravados, aos assassinos, aos impúdicos, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, o seu quinhão está no lago de fogo e de enxofre ardente: é a segunda morte” (Ap 20,21).

Cuidado. É tempo de reflexão. O Senhor é um Deus justo e compassivo, cheio de misericórdia que veio para perdoar e não para condenar.

Não recusemos o seu perdão.

 

publicado por aosabordapena às 13:42

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 1999
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
20

21
22
23
24
25
26
27

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar