Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

02
Nov 02

 

Amanheceu ameno o dia 6 de Outubro de 2002 e um sol radioso, conferiu à cidade de Bragança, uma ambiência em que a melancolia outonal, deu lugar a um esplendoroso dia de Verão.

Conforme havia sido programado, realizou-se na Paróquia de S. Tiago, a Assembleia Regulamentar das Conferências Vicentinas da Diocese e uma Eucaristia de acção de graças, pela agregação da Conferência Vicentina de S. Tiago à Sociedade de S. Vicente de Paulo.

Estes dois actos foram presididos por Sua Ex.ª Reverendíssima D. António Montes Moreira, Bispo da Diocese de Bragança – Miranda, coadjuvado pelo Pároco de S. Tiago, P. José Carlos, estando presentes o Presidente e Vice-Presidente do Conselho Nacional, o Presidente do Conselho Central Masculino do Porto e, por representação, a Presidente do Conselho Central Feminino do Porto, as Conferências Vicentinas de S. Tiago, de Santa Maria e de S. João Baptista e de Nossa Senhora de Fátima, ambas da Paróquia da Sé.

Como convidados, e num espírito de comunhão eclesial e amizade fraterna que une a grande família espiritual constituída por todos os vicentinos, onde quer que se encontrem, estiveram presentes elementos das Conferências de Espinho, de Santa Rita e de S. Martinho, da Paróquia de Aldoar – Porto.

A Eucaristia, transmitida pela rádio RBA de Bragança, foi muito participada e um momento de grande elevação espiritual, pela singeleza, pelo brilhantismo que o coro da Paróquia lhe soube imprimir, e sobretudo, pela riqueza da palavra que Sua Ex.ª dirigiu a toda a comunidade e, em especial, aos vicentinos.

Momento alto da celebração foi o compromisso assumido por nove novos vicentinos da Paróquia de S. Tiago e um da Paróquia da Sé, selado pelo beijo trocado com o Presidente do Conselho Nacional da Sociedade.

Após a Eucaristia, teve lugar a Assembleia Regulamentar, durante a qual, os presidentes das conferências presentes e restantes elementos tiveram oportunidade de testemunhar e de referir a actividade das suas conferências, seus anseios, êxitos e fracassos.

Foi um momento de reflexão e de trazer à colação os novos desafios que se colocam a todos os vicentinos, neste mundo em que vivemos e no qual, impera a falta de cultura religiosa e não só, bem como a solidão, numa acepção ampla, na qual se incluem, não só as pessoas que vivem sós, segregadas pela sociedade, mas também, a solidão daqueles que coabitam no mesmo espaço familiar, laboral ou de proximidade.

D. António Montes, encerrou a Assembleia Regulamentar, lembrando aos vicentinos que “não são assistentes sociais, mas Apóstolos de Cristo”, junto, sobretudo, dos que mais precisam.

Terminou este dia vicentino em Bragança com um almoço, o qual serviu para estreitar entre todos, laços de amizade e reforçar a vontade dum cada vez maior empenhamento, na divulgação e cumprimento dos ideais vicentinos.

 

 

 

 

 

publicado por aosabordapena às 21:17

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2002
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
As minhas visitas
counter customizable Exibir My Stats
mais sobre mim
pesquisar