Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

13
Nov 07

 

 

É muito especialmente neste mês de Novembro que se verifica um confronto mais próximo com a morte. O homem invade este “território de dor” onde os vivos procuram prolongar o seu amor com os entes queridos e buscar inspiração, alento e conforto para suportar ou redireccionar a vida, junto daqueles que já se encontram nas “eternas e insondáveis paragens”.

 É o cemitério, local de culto, sítio místico que transmite uma certa paz; havendo nele vida, nele está tudo o que faz parte da vida: o amor e a morte, o consolo, a afectividade e a nostalgia; o trabalho, a cultura e a arte; a opulência e a simplicidade, o silêncio, o bulício e a agitação; é, pois, uma outra cidade, dentro da cidade, de incongruências e fragilidades feita.

Ir ao cemitério, “cidade” feita de memórias de vidas já vividas, pode ser angustiante, reconfortante, mas dificilmente será indiferente.

A razão principal para esta visita é sobretudo de ordem espiritual: pedir ao Senhor da vida e da morte que na Sua Casa, na “Casa do Pai” dê o eterno descanso aos nossos e a todos os defuntos. E nesta prece, está subliminarmente presente, a certeza que um dia também nós havemos de ser visitados por outras gerações; que, para quem crê na vida para além da morte e na ressurreição, apesar da angústia e do temor humanamente compreensíveis, a certeza no reencontro e numa nova vida totalmente diferente de todos os parâmetros nossos conhecidos, é o grande bálsamo consolador que nos impele a viver; que somos seres insignificantes e transitórios rumo à morada que o Senhor nos tem preparada.

Importa pois preparar o caminho para sermos dignos da Bem-aventurança eterna, vivendo dia a dia, segundo os preceitos divinos.

Os nossos mortos ajudar-nos-ão. Ajudemo-nos a nós próprios na certeza de que o nosso Deus, «não é um Deus de mortos, mas de vivos, porque para Ele todos vivem».

E nós, de certeza, também queremos viver. E para sempre.

 

publicado por aosabordapena às 19:56

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar