Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

05
Mai 00

 

 O homem ser fraco e volúvel, depressa se revolta contra Deus, seu Criador, e contra o próprio homem, seu irmão. A humanidade ingrata é invadida pelo pecado.

E quando tal acontece, o coração do Senhor sofre amargamente.

Noé e seus familiares encontraram refúgio na arca que o Senhor lhes mandou construir.

Nos tempos de hoje, o homem para se poder reencontrar e salvar, precisa de seguir os ensinamentos de Cristo.

Só Ele é a tábua de salvação, o porto seguro neste mundo assolado por catástrofes, onde a doença, a pobreza e a injustiça ainda imperam.

Ele nos ensina que tais males não são castigos. Fazem parte dos planos salvíficos de Deus. São um convite ao arrependimento e à reflexão acerca do

que é a vida.

É um apelo divino à revisão do comportamento humano, no sentido de uma maior humanização. É um grito que ecoa no coração do homem, impelindo-o para caminhos de mais tolerância e compreensão, caminhos que o tornam mais livre e compassivo para com todas as misérias e desgraças alheias.

Deus, mesmo quando “castiga”, é um Deus misericordioso, e em Deus o castigo tem sentido de misericórdia. Os “castigos” de Deus são sempre salutares. O que é preciso é que nós os compreendamos.

A misericórdia de Deus manifesta-se, sobremaneira, por ter ficado connosco, vivo e real, na Sagrada Eucaristia. Manifesta-se, por nos ter deixado no sacramento da Reconciliação, a possibilidade de O reencontrarmos, quando o houvermos perdido.

A misericórdia divina atinge o seu apogeu, quando Cristo derrama o Seu sangue na Cruz, para remissão dos pecados da humanidade. Pelo triunfo sobre a morte, ressuscitando gloriosamente, deu razão de ser à razão da nossa fé e sentido à nossa vida.

Nestes tempos conturbados e de provações, saibamos, não só interpretar os sinais dos tempos, como também o sinal da bondade de Deus, o qual se manifesta através das pessoas e das coisas nos ambientes onde vivemos, e através das maravilhas que a natureza nos proporciona.

 

publicado por aosabordapena às 16:35

Maio 2000
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar