Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

07
Set 05

 

 

A 18 de Novembro de 1965, foi votada favoravelmente por 2344 dos 2350 Padres conciliares, e solenemente promulgada pelo Santo Padre Paulo VI, a Constituição dogmática Dei Verbum: A Revelação Divina.

Vai fazer, pois, 40 anos este documento do Concílio Ecuménico Vaticano II, que conforme o seu proémio «entende propor a genuína doutrina sobre a Revelação Divina e a sua transmissão, para que o mundo inteiro, ouvindo, acredite na mensagem de salvação, acreditando espere, e esperando ame».

Confiando o encargo de interpretar autenticamente a palavra de Deus escrita ou contida na Tradição, só ao magistério vivo da Igreja, magistério que não está acima da Palavra de Deus, mas sim ao seu serviço (DV nº. 10), importa reflectir acerca da relação entre a Bíblia e a Igreja.

«A Igreja venerou sempre as Divinas Escrituras, como venera o próprio Corpo do Senhor. Sempre as considerou, e continua a considerar, juntamente com a Sagrada Tradição, como regra suprema da sua fé. É preciso, pois, que toda a pregação eclesiástica, assim como a própria religião cristã, seja alimentada e regida pela Sagrada Escritura». (DV nº. 21)

Assim se afirma a primazia da Palavra de Deus e se refere o quão importante é o «contacto íntimo com as Escrituras, mediante a leitura assídua e o estudo aturado porque «a ignorância das Escrituras é ignorância de Cristo», citando S. Jerónimo». (DV nº. 25)

Daí a importância de apostar na formação a todos os níveis e fazer da Bíblia o principal instrumento da catequese de jovens e adultos.

O povo de Deus quer saber, quer compreender a Palavra de Deus. Quer saber por que razão deve agir duma forma e não de outra. Quer dissipar dúvidas, afugentar medos, seguir o caminho recto.

Para isso e por isso, é preciso um novo Pentecostes: é preciso que o Espírito Santo ilumine todos aqueles que «se consagram legitimamente ao ministério da palavra», e os lance, com coragem, na evangelização pela Palavra.

Só assim se evitará o distanciamento e o divórcio dos católicos face à Bíblia. Assim se salvaguardará o futuro da Igreja.

 

 

publicado por aosabordapena às 14:41

Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar