Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

08
Jun 00

 

 

Realizou-se nos dias 15 e 16 de Abril de 2000, a peregrinação nacional da Sociedade de S. Vicente de Paulo, a Fátima.

Se a chuva e o frio intensos arrefeceram os corpos dos cerca de 5.000 vicentinos, o ânimo e a vontade de querer estar presentes e de participar activamente neste evento, nunca esmoreceu.

O desejo de estar junto da Senhora de Fátima, desde cedo, concentrou, junto da Capelinha das Aparições, grande número de vicentinos que aguardavam a chegada do desfile, iniciado na Cruz Alta.

A saudação à Virgem, feita em coro, separadamente, pelos representantes de todos os distritos, dizendo “Avé Maria”, feita com emoção, e a proximidade com Maria, pareceu como se fosse quase fisicamente real.

A renovação do compromisso vicentino feito a seus pés adquiriu maior relevância. O seu exemplo de fidelidade a Deus, é para os vicentinos, o modelo perfeito, a força que ajuda a honrar o compromisso de servir a Cristo, na pessoa do pobre.

Seguiu-se a Assembleia Vicentina, no Auditório Apostólico Paulo VI, que se encontrava literalmente cheio. A atenção de todos era patente e o programa, bem delineado, proporcionou, ao longo da tarde, não só momentos de boa disposição, como também de meditação e enriquecimento espiritual.

O tema desenvolvido «Deus fez-se homem em Maria», perfeitamente integrado neste Ano Jubilar, levou o nosso pensamento a peregrinar por várias dimensões. O simbolismo, de «estarmos a caminho» acompanhando Jesus Cristo, é de extrema importância.

O convite e o desafio lançados, de forma cativante, pelo Conselheiro Espiritual fez-nos percorrer as etapas da vida de Jesus Peregrino que veio do seio do Pai ao seio da Virgem (ao seio da nossa terra)», que se fez homem, em tudo semelhante a nós, excepto no pecado, que viveu no meio de nós, experimentando todos os sentimentos e necessidades sentidas pelos homens do seu tempo e de todos os tempos.

Esse Jesus que nunca perde o rumo da sua missão, que se contenta com pouco, quando podia ter tudo, que partilha caminhadas, alegrias, tristezas e angústias, o pão e a palavra com todos os homens, seus irmãos, é o farol que deve orientar os vicentinos, na sua acção diária.

Fomos ainda interpelados, quanto às atitudes do vicentino perante o meio em que se movimenta para não perder «o sentido de itinerância», a atitude peregrina, rumo à Pátria Celeste: respeitar o direito à diferença, escutar e entender Deus nos acontecimentos e nas pessoas cuja história se cruza com a nossa; vencer a indiferença e estar de olhos abertos aos problemas sociais, contribuindo, de alguma forma, para transformar o mundo «por Deus e para Deus».

Jesus deve ser para o vicentino uma constante interpelação, uma Vida a seguir e não uma simples teoria ou ideologia a apreciar.

O vicentino deve, pela sua vida e testemunho, ser capaz de atrair os outros, especialmente os pobres entre os mais pobres, que, no mundo de hoje são os ateus, aqueles que ostensivamente, passam ao lado, indiferentes…

Estas, foram algumas das muitas ideias e reflexões que nos foram propostas e que desejo recordar convosco.

A jornada dos vicentinos terminou da melhor forma. Ostentando ramos de palmas e de oliveiras, aclamou-se na Eucaristia de Ramos, Jesus triunfante, ao som de cânticos e hossanas.

Entretanto a chuva continuava a cair.

As chamas e o fumo ondulante das velas oferecidas à Virgem emprestavam ao recinto uma forte expressão de espiritualidade; ali são postos a arder os nossos pecados, as nossas misérias, a nossa lama, de que é símbolo o fumo negro das velas, para serem purificados pelo fogo do amor de Deus.

É hora de regressar.

Valeu a pena sofrer algum desconforto, algum cansaço. O poder partilhar com tantos vicentinos esta manifestação de fé, foi uma experiência espiritualmente recompensadora, e é um incentivo para continuar a ser, embora modestamente, «sinal de fraternidade para este mundo e motor duma ordem social mais justa, vendo em todo o homem, um irmão e a imagem de Jesus humanado».

 

publicado por aosabordapena às 18:58

Junho 2000
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar