Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

14
Abr 12

 

 

Ressuscitaste, Senhor,

No alvor da madrugada

E um esplendor sem par

Rasgou o tempo

E fez história.

Ressuscitaste, Senhor,

Para me dizer

Com linguagem vitoriosa

Eloquente e silenciosa

Que o sofrimento

Não é um fim,

Mas um meio de chegar

À Tua glória.

Ressuscitaste, Senhor,

Para me arrastar

Com o Teu exemplo

E encorajar no caminho

Íngreme e pedregoso da vida.

Ressuscitaste, Senhor,

E deste-me razões para viver.

Por isso, Senhor,

Não me deixes ficar inebriado,

E à beira do caminho, descansado.

Mas faz-me correr

E a todos dizer

Que Tu, Senhor, vives

Eternamente.

 

 

 

 

publicado por aosabordapena às 17:48

Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar