Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

07
Jun 12

 

 

Hoje o Senhor

Desceu à cidade.

 As ruas pejadas de gente

Sentem-se alegres,

Porque desfrutadas

Como não acontece diariamente.

O Senhor

Veio visitar o Seu povo,

A todos abençoar

Com a doçura do Seu terno olhar:

Aos que O seguem,

Aos que O repelem,

Aos que vieram ver a procissão

E as crianças da Primeira Comunhão.

Aos que ficam calados

E à beira do caminho parados.

Aos que O contemplam

Das janelas,

Aos indiferentes,

Aos que não têm fé,

Aos que animadamente

Conversam e riem

À mesa do café.

Mas Tu, Senhor, passas.

Talvez seja a última vez

Que Te vemos na cidade.

Ficas alegre, triste, desiludido

Mas continuas a amar

Amar infinitamente

A quem nada tem para dar.

São horas, Senhor,

De regressar.

Aumenta a nossa fé,

Dissipa a nossa inquietação,

Fala-nos ao coração

E ao coração de todo o homem

Que desconhece

Que Vós sois

O arco iris da esperança,

A suprema felicidade,

A fidelidade da eterna aliança.

A noite cai.

A cidade vai ficar

Novamente deserta.

“A quem iremos nós Senhor?

Só Tu tens palavras de vida eterna”.

(Jo 6, 68)

 

 

 

 

publicado por aosabordapena às 18:47

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
As minhas visitas
counter customizable Exibir My Stats
mais sobre mim
pesquisar