Um singelo espaço de reflexão pessoal. Lugar de afectos, espiritualidade e outras coisas da vida.

25
Jul 10

 

A Comunidade paroquial de S. Tiago esteve em festa no dia 25 de Julho, celebrando festivamente o seu padroeiro.

Foi grande a afluência de fiéis à Eucaristia, solenizada pelo grupo de jovens, bem como à procissão que se lhe seguiu, na qual se incorporaram os diversos estandartes representativos da Paróquia, os andores de S. Tiago, de S. Joaquim e de Nossa Senhora, devidamente engalanados.

A Banda Filarmónica de Vinhais, mercê da generosa contribuição da Junta de Freguesia da Sé, abrilhantou e enriqueceu esta manifestação pública da fé da comunidade, que percorreu, sob um calor intenso, algumas ruas dos bairros adjacentes, simbolizando, este trajecto, a união de toda a comunidade, já que o Dia do Padroeiro recorda a dimensão comunitária e solidária da fé.

Na homilia, o nosso Pároco, reportando à liturgia do dia, relembrou “que Deus nunca nos abandona apesar das nossas fragilidades, que é importante a insistência da oração, como diálogo filial para com Deus Pai de infinita misericórdia, acentuando o valor da tolerância interpessoal, como forma de caminhar em harmonia e o espírito de serviço discreto como valor a cultivar, decisivo para a santificação pessoal de cada um”.

No dizer de Dom Jesús Sanz Montes, OFM, arcebispo de Oviedo, “servir como quem dá a vida, ao invés de aproveitar para obter benefícios: este é o segredo da entrega do Senhor – algo que, naquele tempo e sempre, todos nós precisamos aprender”.

A Igreja não é uma entidade longínqua e abstracta que se exprime no “eles” de estranhos, mas na relação de proximidade, cooperação e comunhão do “nós”. É nesta comunidade que nos reunimos para participar na Eucaristia, receber e dar testemunho da fé. Nela continuamos a construir a Igreja e nos esforçamos por configurar o mundo de acordo com os valores do Evangelho.

A celebração do dia do Padroeiro é, pois, a ocasião propícia para o reforço dos laços comunitários que a todos nos unem e de que ninguém se pode isentar.

 

 

 

publicado por aosabordapena às 14:21

08
Mar 04

 

 

 

Decorreram de 22 a 24 de Fevereiro de 2004 as 2ªs Jornadas de Reflexão para Jovens em peregrinação a Santiago de Compostela, subordinadas aos temas: “Caminhos de Santiago” e “A Eucaristia, fonte de Amor”.

Cerca das 15 horas o autocarro transportando 38 participantes, largou das instalações da Paróquia.

Alguma apreensão pelo facto de nesse dia ter nevado bastante, não perturbou a boa disposição reinante, tendo a viagem decorrido com toda a normalidade, ponteada aqui e ali por algumas bátegas de água.

Chegados ao Monte do Gozo pelas 20 horas, era altura de providenciar pelo alojamento e de dar algum conforto ao estômago antes de ir descansar.

A manhã do dia 23 rompeu limpa, fria, mas envolta por um radioso sol de Inverno.

Foi nesse espaço de tempo que decorreram propriamente as jornadas, tendo havido lugar para exposição dos temas em debate, tempo para reflexão em pequenos grupos e, por fim, tempo para plenário, durante o qual os jovens colocaram as suas questões e dúvidas, as quais foram objecto de resposta por parte do nosso Pároco, P. José Carlos.

Da parte de tarde, e sob a orientação do guia D. Jesus Pardo Quiroga, foi-nos proporcionada uma pormenorizada visita guiada a alguns bairros da cidade, monumentos mais importantes e Catedral.

A sua fluência e saber transformaram a visita numa magistral lição de história e de catequese, salpicada de onde em onde por sugestivos e variegados pormenores.

Após o abraço ao Apóstolo e um sentido recolhimento junto do seu túmulo, teve lugar o ponto alto da nossa peregrinação com a Eucaristia celebrada pelo Sr. Arcebispo de Santiago Monsenhor D. Julián Barrio Barrio e concelebrada pelo nosso Pároco e por outro sacerdote espanhol e a Invocação da Paróquia ao Apóstolo.

Foi um privilégio que o Senhor nos quis conceder ao permitir a realização desta celebração nestas circunstâncias, plena de significado e que calou bem fundo nos nossos corações.

Sua Excelência, na homilia teve palavras de muito carinho para com todos e em especial para com os jovens a quem desafiou a “seguir Jesus sem receios”, Ele que está presente na Sagrada Eucaristia, fonte de amor e da força necessária para vencer todos os obstáculos que possam surgir.

Trabalhar ao serviço da Igreja “sem rivalidades e invejas” foi outro dos apelos que Monsenhor D, Julián nos deixou.

Na altura da Acção de Graças, teve lugar o sempre imponente e espectacular balançar do gigantesco turíbulo, o “Botafumeiro”, espalhando incenso de um ao outro extremo da nave do transepto, o espaço mais nobre da Catedral.

No fim da Eucaristia, o Sr. Arcebispo, após ter agradecido a nossa presença, desejou a todos um bom regresso a casa, tendo cumprimentado individualmente os jovens e outros elementos da Paróquia.

A manhã do dia 24 foi aproveitada para comprar os últimos” recuerdos” e após o almoço iniciámos a viagem de regresso a Bragança onde terminámos esta peregrinação do Ano Jubilar Compostelano 2004, por volta das 19 horas.

publicado por aosabordapena às 18:35

04
Fev 04

 

Os jovens, os acólitos, os catequistas e alguns membros da Paróquia de S. Tiago, da Diocese de Bragança – Miranda, Portugal, acompanhados pelo seu Pároco, estão hoje, dia 23 de Fevereiro, aqui, nesta magnífica Catedral, em peregrinação, para orar junto do vosso túmulo, vos venerar e honrar.

A prontidão com que deixastes no barco o patrão e as redes e seguistes Jesus, a firmeza do testemunho que cativou e converteu o vosso guarda e o exemplo de fidelidade ao Senhor por Quem derramastes o sangue, são, para nós, Glorioso Apóstolo, um exemplo de vida a seguir.

Glorioso S. Tiago, peregrino entre os peregrinos, nós vos pedimos pelos nossos jovens e pelos jovens de todo o mundo, pois, preocupa-nos o modo leviano como grande parte deles vive a sua fé.

Pedimo-vos, S. Tiago, patrono da nossa Paróquia, pelo bom andamento do processo de construção do Centro Paroquial que este ano se iniciou.

Pedimo-vos pelas nossas famílias e por todas as famílias da Paróquia, para que se convertam e vivam unidas e em harmonia segundo os ensinamentos do Santo Evangelho, para que sejam tolerantes, para que rejeitem o consumismo e o materialismo exagerados, para que defendam o dom da vida e pratiquem, pela vivência e pelo testemunho, a fé de Cristo na qual acreditam.

Pedimo-vos pelos que não têm fé ou nunca ouviram falar de Jesus, pela paz no mundo, pelos idosos abandonados, pelas crianças vítimas da guerra, da fome e de maus-tratos.

Pedimo-vos pelos doentes, pelos moribundos, pelos desempregados, pelos sem-abrigo e marginalizados da sociedade.

Pedimo-vos, Glorioso Apóstolo, que intercedas junto do Divino Salvador para que floresçam na Igreja, muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias.

Pedimos a vossa intercessão pelos nossos familiares defuntos e por todos os defuntos da Paróquia para que o Senhor, na sua infinita misericórdia, lhes dê o descanso eterno.

A vossos pés, Glorioso Apóstolo, deixamos as nossas preocupações, problemas pessoais e desejos mais íntimos e pedimo-vos que esta nossa peregrinação sirva para aprofundar e reforçar a nossa fé e para que sejamos capazes de a viver com mais discernimento, intensidade e perseverança.

Pedimo-vos, Glorioso Apóstolo, testemunha da Transfiguração do Senhor, que as nossas vidas e as vidas dos nossos irmãos espanhóis que tão bem nos receberam sejam iluminadas pela graça e a força do Divino Espírito Santo.

Por fim, Senhor S. Tiago, pedimos a vossa bênção para todos nós aqui reunidos e para que regressemos sãos e salvos às nossas terras.

Prometemos voltar pois sentimo-nos bem junto de vós.

Viva o Glorioso Apóstolo Senhor S. Tiago.

 

publicado por aosabordapena às 14:31

Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
as minhas fotos
As minhas visitas
counter customizable Exibir My Stats
mais sobre mim
pesquisar